CAPITAL HUMANO




THEODOR HERZL




Thedor Herzl nasceu em 02 de maio de 1860 no reino da Hungria, no condado de Pest ( atual Budapeste).

Nascido em uma família de Judeus de língua Alemã, frequentou escola judaica até 10 anos de idade, mas foi preciso sair devido ao anti-semitismo. (ódio dos judeus).

Em 1878 sua família mudou-se para Viena, onde estudou e obteve doutorado em Direito. Sonhava em ser juiz, mas sendo judeu não era permitido exercer o cargo, dado a isso se dedicou à literatura, teatro e jornalismo.

Como jornalista passou a ter contato com vários casos de anti-semistismo, e foi sensibilizado pela situação dos judeus na Europa.  Não foi fácil presenciar a rejeição, o ódio e a descriminação ao seu povo. A partir de então criou o movimento Sionista, que pregava a criação de um Estado Judeu Independente.

Publicou o livro Der Judentaat, esse livro apresentava uma proposta para resolver o problema da rejeição aos judeus, propondo a criação de um estado, onde todos os judeus espalhados pela diáspora de 70 d.c pudessem retornar a sua pátria. A ideia a princípio foi rejeitada pelos judeus ricos, mas o povo simples aceitou a proposta e passou a considerá-lo como um novo Moisés.

Herzl enfrentou muitos obstáculos ao colocar seu projeto em ação, mas foi firme no seu propósito.

Em 1897 aconteceu o primeiro congresso Sionista na Basiléia, a partir daí formalizou-se a Organização Mundial Sionista, nesse evento o visionário declarou: “ Na Basiléia fundei o Estado Judeu, ao dizer isto hoje pode gerar risos universais; em cinco anos, talvez em cinquenta, todos verão”.

Após 45 anos, Israel foi reconhecido pela ONU.

Theodor foi sem dúvidas um homem humanitário que se compadeceu do sofrimento do povo judeu, que lutou com todo empenho para solucionar um grande problema étnico.

Nos últimos momentos de sua vida ele pediu para ser enterrado ao lado de seu pai, mas os restos mortais deveriam ser levados para Palestina. O pedido se concretizou no ano de 1949, com um diferencial: seus restos mortais não foram pra Palestina, mas para o recém-estabelecido Estado de Israel.

Destaquei alguns pontos desta biografia, para mostrar em poucas palavras o valor Humano desse grande homem que morreu aos 44 anos no dia 03 de julho de 1904, deprimido e debilitado, mas suas ideias causaram um grande impacto no povo judeu, que estão voltando para sua nação em cumprimento a várias profecias Bíblicas entre as quais quero citar:

Am. 9.14-15
“E trarei do cativeiro meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto”.

“ E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o Senhor teu Deus”.


Jr 30.3
Porque eis que vêm dias, diz o Senhor, em que farei voltar do cativeiro o meu povo Israel, e de Judá, diz o Senhor; e tornarei a trazê-los à terra que dei a seus pais, e a possuirão”.