sábado, 23 de janeiro de 2016

SOU A FAVOR DA LISTA FECHADA




A 7ª AGE da CGADB que acontecerá em São Paulo nos dias 25 e 26 de Janeiro de 2016, vem despertando sentimentos de aversão por parte daqueles que contrariam a ideia de mudança no sistema eleitoral para lista fechada.

 Os críticos, justificam sua posição de contrariedade,  afirmando que essa modalidade excluiria possíveis pretendentes a posições ou cargos na administração da entidade.

Eu, particularmente sou a favor da referida mudança.

Tendo em vista as constantes mudanças no pensamento de cristianismo, as pretensões de neopentecostalisar  as  assembleias de Deus, precisamos ser coerentes na escolha de quem vai compor a liderança da CGADB.

Defendo a ideia de que os candidatos relacionados na lista, sejam homens idôneos, de reputação ilibadas e que tenham equilíbrio emocional, ministerial e acima de tudo, espiritual.

Portanto meu voto é sim. Essa mudança contribuirá para a manutenção do modelo de administração que vem dando certo a décadas.

Desculpem-me os que pensam diferentes; como dizem: “Posso não concordar com o que você diz, mas defendo o seu direito de dizê-lo”.

Mas, a necessidade de manutenção da identidade da maior denominação evangélica do Brasil, à saber: A Assembleia de Deus; exige cautela, tato, critérios na escolha de quem vai compor o seleto grupo que comandará a tão assediada, disputada, almejada liderança da CGADB.

Pr. José Wellington Bezerra da Costa, eu e vários companheiros do bem, estamos com vossa excelência.

                                                         Esequias Silva.